Câncer de mama: medicamento importado está em falta no SUS
Por Da Redação | Fonte: Smith Martins Adv

Câncer de mama: medicamento importado está em falta no SUS

Um medicamento importado, o Trastuzumab, que aumenta a sobrevida de mulheres que lutam contra o câncer de mama, está em falta na rede pública de saúde para tratamento gratuito. Só em Minas Gerais são 170 pacientes com o tratamento ameaçado.

Trastuzumab é capaz de dobrar o tempo de sobrevida de mulheres diagnosticadas com o tipo mais agressivo de câncer de mama.

O remédio de manutenção bloqueia o avanço do câncer de mama e é administrado de três em três semanas. Pacientes, no entanto, já estão há quatro meses sem receber o tratamento gratuito.

Nas farmácias, as doses para tratar a doença chegam a custar R$12.500,00 por mês, inviável para a maioria das famílias.

Segundo o Ministério da Saúde, a última aquisição do Trastuzumab garante a cobertura no SUS até janeiro. Secretarias dos estados aguardam a conclusão do processo de licitação para que o tratamento seja normalizado.

Câncer de mama: tratamento gratuito garante estabilidade

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama é o segundo tipo de tumor maligno mais incidente entre as brasileiras, ficando atrás apenas do câncer de pele.

Como nem todas as mulheres podem pagar pelos exames e tratamentos necessários para conter a doença, o Sistema Único de Saúde (SUS) se torna um forte aliado no combate ao câncer de mama. Trastuzumab é um desses remédios incluídos na lista para tratamento gratuito

Uma lei federal assegura desde 2005 a realização gratuita de exames de mamografia em toda a rede de saúde pública brasileira. Embora a faixa etária dos 50 aos 69 anos é definida como público prioritário para a realização do exame preventivo, mulheres de todas as idades possuem acesso ao benefício.

Caso o câncer seja diagnosticado, a paciente também tem direito ao tratamento pela rede pública, que atualmente, deve ser realizado em no máximo em 60 dias após a constatação da doença.

Nota

Se você precisa de medicamento, nós da Smith Martins Advocacia podemos lhe ajudar a ter o direito ao acesso integral à saúde. Atendemos pacientes que não conseguiram acesso a medicamentos ou tratamentos pelo SUS (Sistema Único de Saúde), e atuamos em defesa daqueles que têm problemas relacionados a planos de saúde. Saiba mais clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *